Missão

O CRAM-Q tem como principal missão o resgate, reabilitação e devolução à natureza de animais marinhos, nomeadamente aves, répteis e mamíferos marinhos.
Tentamos contribuir para o aumento do conhecimento científico sobre estes animais, sobre o seu habitat e para a conservação dos seus ecossistemas.

Resgate

O resgate e recolha de animais são efectuados por técnicos do CRAM-Q após dado o alerta. Existem também situações em que os animais (normalmente aves) são trazidos por particulares ou entidades às instalações do centro. No entanto, devido à especificidade dos animais, na maioria das vezes são os técnicos do CRAM-Q que se deslocam ao local, pois garantem os meios específicos que o resgate e transporte destes animais requerem. O Cram-Q está acessível 24 horas por dia para o resgate de animais (via telefone).

Área de actuação

Passados 5 anos desde o seu nascimento, o CRAM-Q tornou-se na estrutura responsável pelo resgate e salvamento de animais marinhos em mais de 500 km da costa Portuguesa (região centro e norte de Portugal), sendo que completa uma média anual de intervenções superior a meio milhar.

Reabilitação

Após a entrada de um animal marinho no CRAM-Q, disponibilizamos toda a atenção médica e meios ao nosso dispor. Durante o processo de reabilitação tentamos oferecer o mais alto nível de cuidados possíveis para com os animais. Para além do objectivo da reabilitação, também nos preocupamos em reduzir o stress dos animais e manter o seu lado selvagem, que poderá ser preponderante após a devolução a natureza.Para a reabilitação dos animais, dispomos de espaços interiores, como sala de preparação de alimento, sala de internamento, laboratório e uma sala polivalente. No espaço exterior o CRAM-Q está dotado de vários tanques de reabilitação com filtração independente, quatro deles com aquecimento e um com sistema de refrigeração, para manter os animais marinhos nas condições ideais. As nossas instalações possuem uma ala coberta que permite estar em sistema semi-aberto ou em sistema fechado, uma ala aberta e uma ala polivalente.

Devolução à natureza

A equipa de CRAM-Q tenta sempre encontrar o local, para a sua devolução à natureza, que reúna as melhores condições para os animais. Estas condições passam pelo enquadramento das necessidades do animal com um “biotope” que reúna as condições do seu habitat natural e que não apresentem ameaças, como redes ou sinais de poluição.

Taxa de sucesso

A percentagem de animais libertados ronda os 47%, sendo um valor importante e encorajador para o centro, visto que grande parte dos animais que resgatamos encontram-se, por vezes, em muito mal estado e/ou em estado irreversível.