Os Pinípedes

Os pinípedes são uma ordem de mamíferos marinhos constituída por três famílias bem conhecidas, a das focas – Phocidae, a dos leões marinhos e lobos marinhos – Otarridae e a das morsas – Odobenidae. Todos eles habitam no oceano, tendo capacidade de passar longos períodos de tempo em terra. Embora sendo desajeitados quando se arrastam no solo, na água os pinípedes são graciosos nadadores hábeis. Possuem corpos arredondados e modificação dos membros em barbatanas para uma melhor natação, pele e gordura espessa para isolamento do frio e uma boa visão debaixo de água. Estas são algumas das adaptações mais evidentes nestes animais aquáticos que lhes permitem viver em oceanos de todas as latitudes.

Olhando atentamente para as orelhas e barbatanas existem características específicas de cada família destes mamíferos que nos permitem a sua distinção. As focas verdadeiras pertencentes à família Phocidae não têm orelhas apresentando somente pequenas aberturas. Exibem pequenas barbatanas anteriores deslocando-se no solo através de movimentos feitos com a barriga. Para se impulsionarem na água movem-se através de movimentos com as barbatanas posteriores.

Dois exemplos destes animais marinhos são a foca-comum (Phoca vitulina) e a foca-cinzenta (Halichoerus grypus).

Os elefantes marinhos são acinzentados e só costumam povoar a costa em épocas específicas, na época de reprodução e na altura em que há muda de pele. As fêmeas e os machos apresentam tamanhos diferentes sendo os últimos maiores e com um nariz mais largo parecendo quase a tromba de um elefante.

Ao contrário das focas verdadeiras, os mamíferos pertencentes à família Otarridae têm orelhas e as suas barbatanas anteriores são largas. Estes pinípedes são capazes de se mover em terra sobre as quatro barbatanas, pois as posteriores “giram” para a frente. Já na água, eles nadam usando as barbatanas anteriores como se fossem remos.

Neste grupo englobam-se os leões marinhos e os lobos marinhos. A diferença entre eles está nas barbatanas mais longas e na pele mais espessa apresentada pelos lobos marinhos. Existem populações que habitam a costa da Califórnia que se encontram ameaçadas devido à pesca e à caça destes animais.

Já a família Odobenidae, apresenta uma única espécie viva, a morsa. Estes mamíferos apresentam uma combinação dos traços encontrados em focas e leões-marinhos, ou seja, como focas verdadeiras não têm orelhas externas, mas, como leões-marinhos podem “girar” suas barbatanas posteriores para a frente. Outra adaptação que possuem, são os “sacos” de ar no pescoço que lhes permite flutuar como se usassem coletes salva-vidas. Habitam o Atlântico Norte e Pacífico, na região ártica.

Todos os pinípedes dirigem-se à costa para procriar e criar os seus filhos. Nestes mamíferos marinhos o acasalamento é controlado por um grupo de machos dominantes. Há lutas inevitáveis de rivalidade entre machos defendendo os seus territórios, ou para afastar machos estabelecidos.